Poema: Sobre mim

Por este blog, ser um blog de cunho pessoal, escrevo um poema escrito por mim e divulgo para este blog.

Primavera.

Rosas, margaridas, girassóis, lírios. Tudo despedaça; mas, ei, mais uma vez se recompõem.

images-2

Prosas para o Sr. Ninguém., por Roberta Santos.

[ 16 ]

Sobre mim

Socos, facas, pontas de gumes, cacos de vidro, Tudo isso passa por suposto pelos meus pensamentos, E tem um resultado físico no meu sentir. Talvez sejam mais inteligentes do que esta pessoa que vos fala, Me conheçam e se aproveitem disso.

Queria ser mais corajosa, tirar essas escuridões, e, Transformar em uma névoa branca, Que aos poucos vai embora, Para que assim eu fique bem. Mas, boas novas! Estou bem. Meus bons olhos perceberam que bons ventos trazem tais boas escuridões.
Prosas para o Sr. Ninguém., por Roberta Santos.

[ 17 ]

Eram na verdade bolas de tédio,

Que até mesmo eram coloridas, Que até mesmo posso brincar com elas.

Que até mesmo tais névoas brancas podem iluminar entre si, A estabelecer um diálogo, entre elas, E até brincar por entre elas. Um diálogo que eu nem mesmo atrevo a entender. Fico feliz em só colher o resultado desta conversa. Estou feliz, aqui com os pés no chão, Tomando meu sorvete, E lambendo, com os pés no chão, Feliz com uma bolha de sabão –

Prosas para o Sr. Ninguém., por Roberta Santos.

[ 18 ]

Sabor café com menta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s